12/05/2010

Causos da festa

Só uns dedins de prosa sobre os causos da festa...

CAUSO 1
Vejam vocês que, como já contei, minha avó materna foi carregar as alianças até o "altar". Para tanto, ela, que estava lá na primeira cadeira, tinha de ir para dentro do salão, de forma a fazer Aquela Entrada com "e" maiúsculo. No caminho, alguém do cerimonial que não sabia quem era ela a interceptou, dizendo que o lugar dos convidados era nas cadeiras, que ela não podia se deslocar ao salão enquanto a cerimônia estava rolando. Ela rapidamente se justificou, com um sorriso de orelha a orelha: "mas você não está entendendo. Eu tenho de ir para lá. EU SOU A NOIVA!" 

HAHUAHAHAHUHUAHUHAHAHUHAU

Gente, parece cruel rir de uma senhora idosa, mas é que minha avó nunca foi senhora idosa na vida e não está perto de começar. Ela se confundiu de alegria e emoção que estava, toda prosa do papel essencial dela na cerimônia, mas ela não costuma confundir as coisas, não; ou melhor, confunde menos que eu, que nem 30 tenho (mas estou perto, conforme o noivo adora lembrar). 


CAUSO 2
Deste a gente também riu muito. Uma das minhas tias-avó (sim, a família é bem longeva!), como todos os demais convidados, adorou quando eu dancei com meu pai. Comentou ela a um familiar, "homenagem bonita, mas bem que a música podia não ser em inglês para todo mundo entender." "Tia, a música não é em inglês." "Não? Ah, mas é instrumental, e, com letra, se entende mais a mensagem!" 

Lembro aos leitores que meu pai e eu dançamos uma canção de Toquinho que diz "menininha do meu coração, eu só quero você a 3 palmos do chão".  Pô, rima em "ão" só pode ser na nossa língua portuguesa!!!

Zoamos muito (na presença dela, lógico, que se acabou de rir). O povo tem de reclamar de alguma coisa, né, nem que seja do que está a contento! kkkkk 


CAUSO 3

Este causo é movido a álcool. Inclusive, segundo o meu irmão do meio, aquela foto que postei do caçula se acabando na pista de dança teria sido mais adequada como prova da quantidade de bebida da festa. Eu mesma pude testemunhar que muitos dos meus digníssimos parentes ficaram para lá de alegrinhos. 

Ao reencontrá-los após a festa, vi-os comentar (brincando, lógico) que, nãaaaaaoo, que isso, nunca se viu festa mais pobre em bebida que a do casamento de Michel & Natália. "Não passava uma bandeja de espumante por mim", reclamou uma. "Claro", respondi, "a bandeja não PASSAVA por você. Ela PARAVA em você". Ela se ria ao confessar, "menina, que vergonha! O garçom do vinho já saía da cozinha me procurando!!!"


CAUSO 4

Essa é a noiva que constrange o  convidado, mas não perde a piada. Pois eu tinha acabado de conhecer um casal amigo do Michel. Eu nem sabia que ele era músico, então não levei a sério quando ele elogiou a minha maviosa voz ao microfone, que ele ouvira durante os agradecimentos. Disse ele, "nossa, você podia ser cantora de ópera!" E eu disparei de rir, na mesma hora, "pô, sacanagem, só porque sou gorda!" kkkk


CAUSO 5

Este é comédia pastelão. Não é que fiquei presa numa convidada super especial? Literalmente. Fiquei tão feliz com sua presença, que a agarrei muito, e lá foi minha lantejoula, renda, vestido, tudo prender na pulseira dela! kkkk

Horas depois, dançando na pista, paro e sussuro para minha prima: "Me ajuda!" "Que houve?", perguntou ela. "Tô presa em mim mesma." Era outra miçanga que agarrou nos bordados das costas do vestido, quando achei por bem dançar com uma das mãos para trás.

09/05/2010

Mãe

Há muito tempo, li a história de um filho aventureiro que partiu pelo mundo sem dar notícias. A mãe, desesperada, enviava cartas e mais cartas implorando pelo paradeiro dele, mas o filho não respondia. Quando não aguentava mais, a mãe escreveu uma carta de 5 páginas dizendo que não podia viver sem saber se ao menos o filho estava vivo ou morto. Pois, semanas depois, ela recebe um cartão-postal em que se lia "VIVO".

Fosse comigo hoje, eu responderia "FELIZ". =)


Mãe Neinha, que não recebeu meu cartão via Sedex (tô com bronca dos Correios), feliz 1o dia de mãe de filha casada!