07/05/2010

Fornecedor a Fornecedor: a Casa do Alto, parte 3: cerimonial

No meu casamento, o cerimonial da Casa do Alto...



  • foi bastante flexível, aceitando a decoradora de fora e negociando o que ela queria com o que a Casa tinha


  • coordenou direitinho a parte da cerimônia com DJ e todo o cortejo


  • lidou bem com o atraso da avó do Michel


  • soube contornar de forma eficiente o esquecimento das flores da lapela no carro da noiva (culpa da noiva e sua mãe, kkk)


  • arranjou uma cestinha linda para distribuir os leques e programas para os convidados


  • coordenou muito bem as fotos posadas com a entrada do casal na pista


  • soube não aparecer nas fotos da cerimônia (já vi cerimonial por aí que fica bem no vão da porta da igreja, chamando mais atenção que todo o cortejo somado)


  • tinha alfinete de cauda a postos para prender a cauda da noiva


  • fez embalagens de docinhos e bolo para as famílias dos noivos


  • foi composto por dois cerimonialistas gentilíssimos. E tem mais cerimonialistas assim na equipe, mas que não estavam no dia da minha festa.


  • tem também uma faxineira muito docinho


  • teve mega paciência comigo no dia do planejamento da decoração, ficando comigo umas 3h


  • se houve problemas no dia do casamento, não importunou a noiva para contar, lidando com os problemas sozinhos


  • e fez isso tudo mesmo tendo sacado (e lido no blog) que eu não era muito fã da Casa. 


  • aliás, jamais pediu que eu retirasse do blog qualquer comentário sobre a Casa; pelo contrário, respeitaram a minha liberdade de expressão, dizendo que esperavam que o dia da festa mudasse minha opinião. 


Porém, também


  • pediu uma lista de meus fornecedores e o que entregariam para confirmar com eles, mas, na semana do casamento, disse que a eles só cabia confirmar com um ou outro. Talvez eu não tenha entendido, mas é o que digo, não deixe nada cair no seu pressuposto: pergunte se tem mesmo o serviço.


  • por conta disso, passou a bola para a noiva quando as bebidas não tinham chegado às 17h45 da véspera do casamento. (Por outro lado, a Casa fechava às 18h, e eles esperaram as bebidas até as 18h20, quando o fornecedor de bebida resolveu dar o ar da graça).


  • foi comandado por uma cerimonialista que, no dia do ensaio, tratou com rispidez o cortejo ("bora, que eu tenho de atender outros casais", disse ela, apesar de termos marcado hora). Esse foi o dia em que fiquei mais irritada com ela porque, quando ela fazia isso comigo, eu ia para casa e chorava, pronto, mas os pais e padrinhos são as pessoas mais importantes para os noivos, que se deslocam ao ensaio numa tarde quente de sábado como FAVOR aos noivos e, portanto, não merecem ouvir impropérios. (Por outro lado, ela pode ter sido assim só com a minha família porque ela já tinha sentido falta de empatia mútua e, como não é uma pessoa falsa, não quis fazer que estava tudo bem.)


  • é daqueles cerimoniais que acham que você não tem dinheiro para nada: "você não quer isso, isso é caro!" Ora, diz quanto custa, me mostra as fotos e me deixe concluir se eu quero e posso mesmo ou não. (Esse não é um probleeeeema, mas é que tanto fornecedor fazia isso, que me dava no saquinho.)


  • resolveu não entregar os kits das crianças na entrada, conforme eu pedi, e acabou se esquecendo da única criança mesmo que foi. Quem é que notou a criança sem kit e foi catar um? A noiva!


  • não entregou leques para todo mundo. Voltei para casa com uma caixa de leques (para quê?), enquanto vi vários convidados que não receberam (e que, educadíssimos, não cobraram porque acharam que eu não havia comprado em número suficiente).


  • se recusou a ajudar o fotógrafo, mesmo depois que ele pediu, para que secasse a noiva de vez em quando para que ela não saíssem suada em todas as fotos (não é papel de cerimonial, talvez? Não foi grave porque minha mãe, minha avó e minhas tias resolveram a situação, me abanando e me enxugando toda vez que esbarravam comigo.)


  • saiu da festa do salão, deixando só os seguranças, talvez para dar privacidade, não sei. Só sei que, quando a noiva precisou de ajuda para prender a cauda, foi a madrinha que percebeu e foi atrás do cerimonial. Acreditem se puderem, a madrinha foi ignorada, então tive de ir eu mesma, na recepção cheia de fumaça de cigarro, pedir para prenderem minha cauda.


  • ainda por ter sumido da festa, não percebeu a hora em que começou a esvaziar a festa e, portanto, era tempo de adiantar o arremesso do buquê. De novo, a noiva teve de ir atrás deles para pedir isso.


Obviamente, essa é uma visão parcial do cerimonial, pois eu só podia ver as coisas com meus olhos de noiva, e uma noiva que já tinha problema antes com a chefe de equipe do cerimonial lá. Ainda assim, vi muitos aspectos positivos, como a lista número 1 vem provar. E vai ver que o que vi como deslize é para ser assim mesmo, e eu não sei porque não tenho lastro de festa.

Além disso, a Casa tem muitos anos de experiência (mais do que eu de vida, acho), e muitas outras noivas vão lhe falar que o cerimonial de lá foi absolutamente perfeito. Inclusive, na época em que eu estava chateada com a Casa, uma leitora daqui se incomodou muito porque foi noiva lá e adorou, até criando um blog para mostrar isso. Eu mesma tive uma festa suuuuuuuper legal, elogiada por t-o-d-o-s os convidados. Quer dizer, minha família também achou a cerimonialista-chefe ríspida, mas, de resto, eram só elogios, e olha que meu povo é do tipo que mete o malho mesmo, sem se preocupar se vai te magoar! E vamos combinar que todo fornecedor cometerá deslizes, certo?

4 comentários:

Laiz Malafaia disse...

Casamento é algo tão mágico que nenhum probleminha consegue tirar o seu encanto e beleza.
Com certeza seus convidados nem perceberam esse detalhe dos bastidores! =]

Roberto e Silvia disse...

Você foi muito cuidadosa e até mesmo gentil nas suas colocações Natália, procurando ser imparcial, apesar de ser a noiva, mas acho que esta cerimonialista cometeu muitos delizes. Apesar da falta de empatia entre vocês, como boa profissional ela poderia até não ser simpática, mas nunca ser antipática. E como chefe de cerimonial, não podia sair da festa antes de acabar e deixar uma equipe, que pelo visto, não estava muito preparada.
Sou muito exigente e acho que uma cerimonialista não pode se comportar desta forma. Sua dedicação profissional tem que estar acima dos seus problemas pessoais.

Michel disse...

A Natália pediu pra esclarecer algo que ela escreveu mal. Toda a
equipe do cerimonial continuou na festa até os últimos segundos. Eles
não ficaram foi no salão, retirando-se para a recepção no lado
externo.

Flavia disse...

Noooossaaa, só o cerimonial ser dessa maneira já é o grande motivo para eu não fechar com eles. Eu adoro ser mto mimada. Pra mim já não da. to fora.
bjos
flavia